Home / Notícias / Reencarnação: Vivemos antes? Vivemos Depois?

Reencarnação: Vivemos antes? Vivemos Depois?

Mozart escreveu sua primeira composição aos 4 anos de idade; Paganini aos 9 anos foi aplaudido por seu virtusionismo no violino; Michel Ângelo aos 8 anos conhecia todas as técnicas de sua genial arte. A explicação lógica de tudo isso é a reencarnação. A reencarnação é o hálito divino que desce sobre nós.

A nossa vida está cheia de mistérios a serem desvendados. O que mais intriga o ser humano é a pergunta: quem somos? o que estamos fazendo aqui? de onde viemos e para onde vamos? Para isso, muitos cientistas têm pesquisado a nossa existência e tentam buscar explicações para certos problemas que enfrentamos no dia-a-dia, como a falta de entrosamento com entes tão próximos, como alguém de nossa família, ou então de problemas físicos, que nos causam dores, mas que não conseguimos encontrar um tratamento adequado.

A reencarnação é um dos pontos fundamentais do Espiritismo, do Hinduismo, do Jainismo, da Teosofia, do Rosacrucianismo, da filosofia platônica. A Legião da Boa Vontade (Paiva Neto), prega a reencarnação. Existe uma passagem no Evangelho onde Jesus fala explicitamente sobre a reencarnação.

A reencarnação tem a função de proporcionar ao homem a possibilidade de progredir espiritualmente para se libertar das existências terrenas e aproximar-se do divino (espiritismo). No hinduísmo a idéia da reencarnação está associada ao Brahman, que é o Criador de tudo o que há, a Essência superior a todas as formas de existência e que, quando reside nos seres, passa a se chamar Atman (hinduísmo). No Budismo, a grande causa dos renascimentos no mundo da dor é o desejo de permanência, estabilidade e individualidade do homem. E o meio de libertação é conhecer a natureza do mundo, saber que tudo que nele é ilusão e suprimir todo o desejo de seu ser. No Lamaísmo, a lucidez é a chave para a libertação.

No Evangelho: A VINDA DE ELIAS - "Por que dizem, pois, os escribas ser necessário que Elias venha primeiro? Então Jesus respondeu: De fato, Elias virá e restaurará todas as cousas. Eu, porém, vos declaro que Elias já veio, e não o reconheceram; antes, fizeram com ele tudo quanto quiseram. Então os discípulos entenderam que lhes falara a respeito de João Batista" (17,11,12,13, Mateus).

Nossas almas vivenciaram várias épocas, reencarnaram em vários países e em outras dimensões. Cada um de nós possui uma personalidade com uma estrada correspondente para viajar e um destino para atingir dentro da linha da vida. A jornada será preenchida por relacionamentos, trabalho, desafios e obstáculos, provas e triunfos, lágrimas e sorrisos.

Cada um de nós possui também uma alma com seu próprio destino e uma estrada para seguir, estrada essa que se iniciou no passado distante e continuará por muitos séculos. Contudo, a alma tem um plano, um propósito para a nossa personalidade nesta vida. A intenção da alma é ajudar a personalidade a chegar ao destino que pretende.

A chave das leis divinas está no fato de que todos nós somos espíritos tendo uma experiência material. O fato de não conseguirmos nos lembrar de uma existência anterior não é uma prova de que a vida anterior não existiu, assim como o fato de não conseguirmos nos lembrar da roupa que usamos há 1 ou 2 anos atrás, ou da comida que nos alimentamos no almoço de 2 ou 3 meses atrás.

Enfoque Científico

O Dr. Ian Stevenson, Diretor do Departamento de Psiquiatria e Neurologia da Escola de Medicina da Universidade de Virgínia, nos Estados Unidos da América, conseguiu catalogar cerca de 2000 casos, tendo publicado cinco livros versando sobre esses relatos. Em um de seus livros, o "20 Casos Sugestivos de Reencarnação", reúne 7 casos na Índia, 3 no Ceilão, 2 no Brasil, 7 no Alasca e 1 no Líbano.

A reencarnação é a nossa ligação natural com a espiritualidade. Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre é o grande desafio da alma.

Autoria: Weber Malcher
Fonte: Luz da Serra